FAT - “As diretrizes são: planejamento, boa comunicação e cuidado na formação dos professores”, orienta o conselheiro do CNE, Eduardo Deschamps, durante webinar promovido pela UMJ
Aguarde. Carregando informações.

http://www.fat-al.edu.br

“As diretrizes são: planejamento, boa comunicação e cuidado na formação dos professores”, orienta o conselheiro do CNE, Eduardo Deschamps, durante webinar promovido pela UMJ


A pandemia tem provocado abalos nos mercados globais e paralisado atividades econômicas em todo o mundo. Dentre as áreas mais afetadas, está a Educação. São milhões de pessoas, entre crianças, jovens e adultos afetados pelo fechamento de escolas e universidades. Pensando nisso, o Centro Universitário Mario Pontes Jucá – UMJ, que tem inovado na forma de fazer educação, provando que nada pode parar o seu sonho, realizou, na última segunda-feira (22.6), um webinar com o conselheiro do Conselho Nacional de Educação (CNE) e presidente das comissões do Sistema Nacional de Educação do Ensino Médio da Base Nacional Comum Curricular, Eduardo Deschamps.

Com o tema "Os Desafios no Cumprimento do Parecer CNE/CP n.º 5/2020", do qual Deschamps foi um dos relatores, o palestrante falou sobre a preocupação do CNE em minimizar os impactos da Covid-19 na vida dos estudantes brasileiros. “A preocupação deve ir além do cumprimento da carga horária. Precisamos focar no cumprimento dos objetivos de aprendizagem previstos no currículo e na Base Nacional Comum Curricular, em circunstâncias excepcionais provocadas pela pandemia. Por isso, é preciso garantir atividades para os alunos nesse período de isolamento social e apresentar planos no retorno das atividades presenciais”, destacou ele.

“As diretrizes são: planejamento, boa comunicação e cuidado na formação dos professores, que estão sendo guerreiros, nesse momento”, complementou ele, ao destacar que cabe ao CNE estabelecer diretrizes sobre a reorganização dos calendários escolares, mas que a competência é da instituição ou rede de ensino.  Sobre o retorno às aulas, Eduardo Deschamps explicou que o parecer está sendo estruturado com base em experiências internacionais e protocolos da Saúde “Devemos seguir os protocolos padrões da saúde, mas cada instituição deve avaliar como deve fazer para oferecer o melhor atendimento. Afinal, e educação é um serviço essencial e precisamos evitar o retrocesso educacional”, salientou.

Também participaram do evento o presidente do Conselho Estadual de Educação - CEE/AL, Mario Cesar Jucá, e a vice-presidente da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação – UNCME, Marly Peixoto Vidinha. A mediação foi realizada por Glaucia Marinho, coordenadora do curso de Pedagogia da UMJ. “Precisamos avançar! As orientações do CNE são imprescindíveis. Por este motivo, fomentamos essas discussões”, disse Jucá, que também é reitor da UMJ e destacou a experiência satisfatória da instituição com as aulas remotas. “A educação é um processo e o diálogo é o ponto mais importante”, complementou a vice-presidente da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação – UNCME, Marly Peixoto Vidinha.

GALERIA DE IMAGENS


Sistema Acadêmico

Acessar